História contada

10:19:00

Este filme conta uma história, que poderia ter acontecido em qualquer época, em qualquer canto do Brasil. Esta história poderia ter ganho um rumo bem diferente, assim como a nossa vida, que no densenrolar dos acontecimentos vão se transformando em outra história, a nossa.
De repente, por uma outra perpespectiva tomamos consciência de tudo que fizemos, ou apenas de algumas coisas que podemos lembrar. Fatos relevantes, inesquecíveis, que tiram o fôlego ou que te dão sono.
Engraçado, como só durante outro momento vamos lembrando de outros que já estavam esquecidos na grande caixa, a memória. É como um ciclo, um instante leva ao outro, um se liga ao outro. Que juntos formam uma vida.
Comecei o texto falando de um filme que eu não revelei qual foi, e já me vejo falando sobre outras coisas, porque assim é o decorrer das palavras, elas vão se soltando, formando algo novo.
O homem tem o poder da sua vida nas mãos, parece até slogan de cartão de crédito, mas não é. O poder nas mãos, até hoje, eu não descobri se ele tem realmente, mas ele pode ter escolhas, essas sim tem o poder de nos levar.
Como já li uma vez: ' Uma escolha tem o poder de determinar a sua vida', um sim, um não, uma palavra dita, o silêncio. Muda tudo.
Acabei de assistir o filme , e vim escrever para que não perdesse o sentimento que enxerguei nele.
O Contador de Histórias, brasileiro, negro, pobre, cheirava cola, fumava maconha, fugiu da FEBEM mais de cem vezes, para o sistema, irrecuperável. Para a vida, não.

Pode ser que a tua história não seja carregada de tantos fatos que ficam à margem da lei, mas deve ter algo que você deseje mudar. Ou refazer, ou melhor, fazer. Talvez você não precise de alguém como o Roberto Carlos teve a pedagoga, possa ser que você seja esse alguém.
Para que a sua história seja tão bonita que mereça ser contada ela não precisa sair exatamente como os seus planos foram feitos, faça escolhas. E determine algo maior, a tua vida.
Escreva a tua história e conte-a. Há de ter quem escute.


( tive que escrever o que eu desejava falar dessa forma, desejo muito que quem eu desejo que leia, entenda.)

You Might Also Like

4 comentários

  1. Sem descrição...
    Raramente leio seu blog e voce sabe... não é por preguiiça não, porque são sensacionais os textos...mas porque sei que quando leio-os é no momento mais certo, onde econtro coisas FANTÁSTIICAS nos textos.

    (esse filme baseado numa história real... entendes?)


    "Viver são coisas que muitos poetas já falaram e outras coisas que ninguém nunca vai conseguir dizer, e eu, uma simples mortal, digo, viver é muito bom. Intenso, uma experiência única." :DD

    abraço, es a minha flor. Ágatha

    ResponderExcluir
  2. Minhas palavras não vão poder descrever o que eu senti quando acabei de ler.
    Senti vontade de ver o filme..

    beijoos

    ResponderExcluir
  3. fiquei com imensa vontade de ver esse filme.
    ps: eu sei que não foi para eu o seu texto. porém ele me tocou muito.

    ResponderExcluir
  4. E, mesmo direcionado especificamente para uma pessoa, é um texto de impacto. Escolhas mudam o mundo, já ouvi dizer. O silêncio então, muda mais ainda, o silêncio, a propósito, fodeu com minha vida. Mas isso é história pra um futuro post, quem sabe. Estou de volta, flor, novamente. :)

    ResponderExcluir