Castidade Mental

06:21:00

Depois de 2 anos de blog usando-o de maneira poética, com posts de desabafos muito íntimos, resolvo repaginar o que escrevo aqui. Continuarei fazendo as pautas para Capricho e agora vou discutir temas que assolam o mundo e a juventude.
O primeiro será a Castidade entre os jovens.

Para escrever sobre um tema natural e tão cheio de paradigmas, li algumas matérias e escutei umas músicas.
Está na moda dizer hoje, que a juventude está transviada, mas isso é realmente real ?!
Na infância escutamos dos mais velhos que temos em nossas mãos o poder de escolha, em limites impostos ora pela sociedade, ora pelos costumes dos nossos pais, e ainda tem a nossa ideia do que seja certo ou não.
Dentre essas possibilidades podemos discutir o Sexo X Castidade. Para os jovens que frequentam e respeitam os costumes religiosos a castidade será preservada até o dia do casamento, isso acontece na teoria, é claro.
Muitos desses jovens em tentativa de parecer 'casto' para seu grupo social mentem e se aproveitam da condição de religioso para não ser questionado sobre sua vida sexual.
Em outros casos de Castidade, há os jovens que mantem o pensamento de aguardar o momento que se sente verdadeiramente preparado para perder a tão comentada virgindade, independente do que seja dito pela religião ou pela sociedade. E além de todos esse tabus, há os que pensem que será apenas por amor. Mas será amor mesmo ?! Como poderá ter certeza sobre isso ?! Confiança já não basta ?!
São inúmeros questionamentos, e muitos mitos que envolvem o sexo na juventude.
O engraçado foi algumas idiotices que li nesses sites onde pesquisei, dentre elas : "A juventude não foi feita para o prazer, mas para o desafio". Dito por alguém que certamente não foi jovem de verdade.
Não vivi muita coisa na minha vida, mas pensar que o jovem precisa ser tão racional e disciplinado não encaixa no meu significado de juventude. Partindo do principio filosófico que diz que nenhuma verdade é absoluta,e que toda verdade é relativa, me sinto em dúvida.
O sexo na juventude é natural, principalmente nos tempos atuais onde tudo é mais cedo, e na minha concepção não tem nada de pecaminoso se foi feito com responsabilidade e respeito.
O mais certo a fazer é procurar uma pessoa em que você confie para uma conversa, ir a um médico que possa esclarecer suas dúvidas e não ser banalizar o ato.
O sexo pode acontecer sem amor, mas nunca sem confiança.
Apesar de toda a discussão não vou mentir que realmente acho muito bonito o desejo de se preservar até o dia da lua-de-mel, porque quando isso foi feito com verdade, não por imposição ,é um ato de amor próprio e pelo outro.
O errado dessa história toda é a vulgarização do sexo e a falta de informação. A mídia pode atrapalhar nessa montagem de conceitos, mas pode também ser uma grande aliada. Você que é jovem e ainda se sente em dúvida em que decisão tomar, não se apresse. Quando ainda existe a dúvida, o tempo é a melhor solução.

You Might Also Like

1 comentários

  1. As coisas estão realmente ficando mais cedo, mas tenho que discordar que isso pode ser algo natural... Afinal, criança tem que viver como criança, aprendo as coisas da vida e acho que sexo não é coisa de criança. Dessa forma, muitas adolescentes e jovens ainda possuem os pensamentos infantis e, por isso, não acho que existe uma idade certa para isso.
    O importante é saber-se preparada e disposta para enfrentar todas as consequências.

    Beijos

    ResponderExcluir