05:39:00

Me arrependo daquele dia que chorei demais e perdi o útimo jogo da copa, daquela briga insignificante que me afastou de alguém, daquele telefonema que atendi e ali mesmo terminei com o garoto mais bacana que já conheci, do dia do vestibular que dormi em cima da prova e não fiz o que poderia.
Me arrependo da resposta mal-criada que dei na minha avó, do abraço que fiquei com vergonha de dá na minha mãe, de ter virado a cara quando poderia ter sorrido, de não ter ido a festa no meu antigo colegio por conta de uma roupa.
Me arrependo de não ter prestado tanta atenção nas aulas de física, de não ter pedido um autógrafo a Fabio Jr, de não ter entregado a carta que tenho guardada, de ter deixado passar qualquer coisa que não fiz.
Tenho muita intensidade no viver, por isso não gosto de me arrepender. Me arrependo, mas não sinto culpa, como diz o poeta: " culpa nos paralisa, arrependimento não ".
E se eu não escrevesse sobre isso, como certeza eu iria me arrepender depois, por isso mesmo deixando a cozinha suja,eu fiz.




*Pauta para a revista Capricho, Tudo de Blog

You Might Also Like

0 comentários