Um alienada consciente

19:37:00


Hoje eu vim perceber como sou egoísta.
esse sentimento pequeno, e tão cheio de si que carregamos as vezes escondidos, ou em casos piores, escrachados, diante de toda uma população de gente incrivelmente igual.
Seres de um mesmo planeta, tão distintos(?) como a água e o vinho, que apesar de terem estado físico idênticos apresentam ingredientes diferentes.
Como pode uma pessoa do nordeste brasileiro ser comparada a um japonês pop?! Ou um americano do norte que vive em meio a tecnologias mil ser igualado ao americano central que vive em plena ditadura do século XXI.
São essas questões que me intrigam, que me levam a pensar que somos de planetas diferentes. Uns podem ser de Marte e outros de Saturno, talvez (?!).
É, pode ser papo de uma alienada que vive em um mundinho de interior que nunca foi a um teatro,nem a um cinema.
Pode ser.
Mais também pode ser conversa de uma garota que pisa o pés no chão em que ela acredita, e vive sim num mundinho de interior, mas que não se deixa enganar por qualquer coisa,
que tirou seu título eleitoral confiando que pode fazer a diferença,porque não?

Não falo esse monte de coisas para fazer parte do clubinho eba-eu-sou-bestona-e-confio-em-políticos!
Coloco minha opinião dessa forma, por desejar ser diferente, porque deve haver em algum lugar desse planeta algum político bacana.
O mundo tá uma porcaria, mas não vai adiantar nada falar que ele tá uma porcaria e não fazer nada.
E também não vai adiantar ler esse texto balançando com a cabeça em sinal de confirmação, e acabar de pensar nisso quando fechar essa página.

Meus caros brasileiros, não sou exemplo pra nada, escrevo com erros de concordância e ainda estou terminando o colegial.
Sou só mais uma de milhares de revoltados que vai fazer da vida alguma coisa como forma de ajudar quem realmente precisa.
Acredito em exemplos,na melhora do país, e se for preciso usar minha reles e mortal sobrevivência pra isso, estamos aí.

Esse papo de desistir comigo não cola.

You Might Also Like

0 comentários