Nada além

19:15:00

Fico me perguntando porque sempre me enfio nesse turbilhão de sentimentos. Não há nenhuma necessidade coerente para que eu passe por essas dúvidas, mas eu viajo nas emoções e me deixo levar pelas arestas que tenho abertas no peito. Tudo meio sem pensar, sem pesar...Tudo muito errado, eu sei. Para os olhos da maioria ser tão inconstante é crime inafiançável. E por esse motivo eu devo aceitar que me levem, me coloquem em praça pública e...

....dou a cara bater.

Ser a errante não é uma posição confortável, mas não consigo não sentir esse calor latente no peito... E um frio que só as paixões nos levam a sentir. É um misto de tudo que queima. O calor, o frio...O erro, a dor, a incerteza...

E nada que consciência me diga que é o certo consegue ser mais forte que essa infinita maneira de ser.

Nada.
Por hoje é isso. Amanhã? Não sei.


You Might Also Like

1 comentários