09:11:00

Eu era pequenina.

Morava em uma cidade minúscula, onde todo mundo conhecia todo mundo. Onde era a filha de fulano, casado com ciclana, o pai era taxista, a mãe professora e tudo era pequeno, normal e banal.
Até que meu corpo foi crescendo e junto com ele, os sonhos que viviam dentro dele. Os sonhos ficaram tão grandes que não cabiam mais naquela pequena cidade. E era hora de partir. A pequenina garota nem mala tinha, levou tudo dentro de uma caixa de papelão. Era um misto de felicidade e desespero.
Felicidade porque sabia que era sua hora e desespero porque não tinha certeza se realmente era sua hora.

O tempo levou. O caminho estou no meio. E um detalhe: ainda sou pequenina.

You Might Also Like

1 comentários

  1. ei mulher, alguma coisa aconteceu?
    eu sempre apareço aqui e você sumiu das bandas de lá... aconteceu algo? o que houve?

    beijos

    ResponderExcluir