Só em mim.

11:16:00

E dentro de mim a poesia faz moradia.
E o corpo esquece que é corpo,
pensa que é palavra.
E respira dúvidas,
sua sonhos,
sente a escrita correndo pelas veias.

Poesia que faz o corpo estremecer,
quando fala de amor e paixão,
sente queimar.
Quando fala em saudade,
sente as lágrimas escorrerem por todos os poros.

O dom.
O corpo.
A poeisa.
Os sentidos.
Os sentimentos.
como um só.
Como vários,
em um só.

You Might Also Like

6 comentários

  1. "E o corpo esquece que é corpo,
    pensa que é palavra."

    você é o alfabeto personificado. =)

    ResponderExcluir
  2. Lindo!
    E quantas são as coisas que se misturam em nós... Inexplicáveis.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. 'ooi, tudo bom?
    tem post novo lá no blog, dá a sua opinião.
    Assim... posso perguntar uma coisa? Como é participar do TDB?

    beijos,
    Sofia
    www.pirulito-no-palito.blogspot.com '

    ResponderExcluir