Meu poeta,meu passado,minha vida.

16:34:00





E de uma forma estranha e quase sufocante ela falava do seu passado, com uma saudade que torturava seu coração, mas ela queria falar, ela precisava falar.
Para que talvez de uma forma surreal ela se aproximasse dele, e pudesse sentir o cheiro que ela não lembrava, mas que quando sentisse lembraria, como uma canção que não vem na nossa mente quando a gente procura, mas que conhecemos a melodia.
A vida é mesmo uma dança, não se sabe o tom que se vai, mas ela nos leva para algum lugar, e hoje, especialmente hoje, veio a saudade.
O Hoje, que parecia ser um dia comum, mas não. O fim de tarde nostálgico, sua comida preferida, sua bebida favorita, o filme que ela queria ver, e tudo se encaixou.
Como duas pessoas que nunca se viram, mas que com o tom da dança se tornavam íntimos, como em anos, pessoas podem não ser.
E mesmo que saudade não seja uma coisa muito boa, ela queria sentir isso. Era especialmente necessario nesse momento.
Tão mágico. Tão forte. Era dilacerante, mas sua alma de poeta gosta dessas sensações. 
E se ele não existisse ? E se tudo fosse um sonho ? De que maneira ela estaria agora ?
Que bom que não existe essa possibilidade, porque ele é real, e por mais que seja odiante gostar dessa maneira em alguns pequenos segundos, era bom ter ele por perto.
Talvez ele nunca leia isso, mas tudo bem. Talvez um dia ela mostre, ou fale.

Ele existia. e porque ele existia, ela também pode existir. 
De uma maneira única, inevitavelmente ela o amava, sem conhecer o significado singelo de amar verdadeiramente, de alguma forma ela sabia, que isso era amor.


"Minha doce canção
Acho que estou presa a você
E, algum dia, encontrarei o amor pelo qual procuro
E então, minha doce, doce canção não soará mais tão triste
Minha doce, doce canção, acho que serei sempre sua"

                                                                                              my sweet song                                                                                                                                                                                               

You Might Also Like

0 comentários