errando e aprendendo

15:49:00

O tempo dedicado a minha vida intelectual foi muito positivo. passei algumas semanas distante desse que vem me acompanhando há mais ou menos 10 meses, assiduamente e com o apoio de pessoas que encontrei nessa chamada blogosfera.
Pois é. fui ao meu primeiro vestibular, em uma universidade estadual, pro curso de História.
Foi uma experiência ótima, sai da minha cidade de 27 mil habitantes e parei em uma de mais de 500 mil, até então desconhecida pra mim.
Acompanhada de 2 amigas e 1 amigo (primeira viagem sem família), fui a minha primeira sensação de liberdade, o contato assustado e ansioso com a vida adulta. Até então não tinha vivido nada parecido.
Fiz a minha parte, mais preocupada em pegar o moto-táxi do que com a prova, fiz o que sabia, e apelei para sorte nas temidas matérias exatas.
A pontuação foi bacana, fiquei esperançosa. quando abro a lista dos convocados, uma ponta de decepção, e uma louca vontade de chutar o computador( graças a Deus usei a consciência nesses 10 segundas de loucura).
Passado o gosto amargo da derrota, comecei a ri. Era muita ousadia minha querer passar no 1º vestibular, sem nem sequer ter terminado o colegial, não estudei como deveria, e fiquei revoltada. muleca besta! :)
surpresa foi quando abri o boletim de desempenho, tirei 2 mil pontos a mais que o último convocado, sabe quem me tirou da brincadeira?
uma ironia do destino.
A redação!
Não nego que ter ficado como excedente foi uma beleza, gostei mesmo, me deu mais gás. mais não ter passado por 1 ponto na redação tá engasgado.
malditas regras de dissertação-argumentativa, fui querer ser boazona, sendo crítica e poética, esquencendo que eu não estava no blog, fui sincera.
Mas os caras que corrigem querem uma tese, argumento fortes e AS REGRAS!
Me fez acordar, e ter a realidade da vida adulta,anônima e tão corrida.


Galera, obrigada pelo apoio. me ajudem a partir de hoje em dissertação. em dezembro tem Ciências Sociais, e eu juro, uma das 45 vagas é minha!
:)

You Might Also Like

0 comentários