14:18:00


Páro pra pensar em algo interessante para escrever,me vem várias coisas e os temas parecem repetidos, as palavras comuns.
Pego o caderno de "rascunhar" e não acho nada bacana.
Cheio de poemas melosos,filosóficos e especialmente hoje, me parecem CHATOS!
é tudo sem sentido, de "eus", "eles" e "nós", aquelas baboseiras de "o que será que sou?!" .
Nossa...eu sou tão drámatica!
Transformo uma besteirinha, em uma explosão! BUM!
Perco tempo procurando respostas pra minhas atitudes e esqueço de ousar. Fico querendo entender tudo, aquela minha velha mania de psicóloga,analiso gestos, olhares...
Um amigo me disse uma vez:" Marília,você quer pensar pelos dois", na hora eu não dei muita importância,mas depois perecebi que é verdade.
Pois é. sou um grande-saco-de-psicologia-sem-noção! Devo ser uma chata mesmo!
Que droga!
Porque simplismente eu não vivo, respiro e faço as contas pelo método mais simples?!
Até hoje faço sistemas pela substituição e isso é uma grande perca de tempo. Minha ideologia de subsistência não é nada simplória.
Sou um poço de embaraços.
Não devo negar que acho é muito do chique ser tipo "Quando Nietzsche chorou", mas minha filosofia é de Zezé do "Meu pé de laranja Lima".
Chega de sofisma!

Usei até uma palavras interessantes. (:
Ah..."Aurélio" você faz de mim uma poeta! ;)

ps: Essa imagem é a capa do meu caderno da escola,fiz ontem!

You Might Also Like

0 comentários