Um professor de história que mudou a minha história.

06:22:00

Todos os dias eles saem de suas casas e vivenciam o desafio de ensinar outras pessoas. Deixam em casa seu cansaço, suas angústias e tudo aquilo que poderia prejudicar a sua missão grandiosa de repassar conhecimento.
Ensinar. Mais que qualquer outra coisa que possa limitar o significado desta nobre palavra, ensinar é ser humano. É crescer junto com o outro e se sentir pleno com isso. Mais que descrever o assunto de história é valorizar quem participou dela. Mais que dar uma nota ao trabalho apresentado é parar o tempo e prestar total atenção aquele que enfrenta a timidez para falar em público. Ser professor é ser grande. Grande não em conceitos superficiais, mas em humanidade.

Hoje eu faço faculdade de jornalismo e tenho muitas possibilidades para escolher. E sabe quem me proporcionou isso?! Um homem baixinho com sorriso largo que de uma forma muito humilde me apresentou a história das nações e do meu país. Um homem que ganha muito pouco, mas como não se compara valor e preço, tem um valor inestimável. Um homem que me fez desejar o conhecimento, buscar o crescimento independente das dificuldades que eu fosse encontrar pelo caminho. Que me fez respeitar quem quer que fosse que estivesse do meu lado, atrás ou na frente, afinal, todos são iguais perante a lei e perante Deus. Esse homem que me fez sair do interior em busca de um sonho. Um sonho que hoje move a minha vida. Ele poderia ser um simples homem, poderia ser amargurado e reclamar das condições de trabalho que não são boas. Mas o caminho que ele escolheu foi outro.

Ele escolheu chegar em uma sala e antes de começar a falar, apertar a mão de cada um que estivesse presente. Era um ato muito simples, mas ele não sabia que naquele dia foi a primeira vez que apertaram minha mão, o que fez eu me sentir grande, mesmo ainda vestindo manequim 34. Um homem que escolheu sair da sua cidade e caminhar em muitas outras falando sobre o iluminismo, as revoluções e o jogo do Bahia que passou no domingo. Ele é era um grande homem, ninguém poderia ter dúvidas. Esse homem era simples, humilde e bondoso, mas antes de tudo isso, era professor, o meu professor e meu amigo. E quando penso na palavra: Professor, eu sei que ainda existem pessoas que acreditam no outro. E aquele homem que ensinava história nas manhãs de terça-feira acreditou em mim. Obrigada.




ps: compartilho com vocês um vídeo dele! :)
http://www.youtube.com/watch?v=UnjiQma4CZU&NR=1

You Might Also Like

4 comentários

  1. Aprendi que realmente ser professor é ser dedicado. Ensinamento e aprendizado requer paciência e solidariedade. No meu segundo grau eu tive que cursar numa escola pública que no Rio de Janeiro infelizmente não é uma educação exemplar vinda dos professores, apesar de eu ter conseguido aprender bastante coisa. Tive professores que por culpa do salário não davam aula ou simplesmente faziam corpo mole quando iam ministrá-las...Eu acho que se o cara está ali naquela escola e naquela situação é porque ele escolheu e se ele estudou pra ser aquilo que ele é, não é o salário que tem que fazê-lo pior..Parabéns ao seu professor..
    =1

    ResponderExcluir
  2. Eu espero que tudo dê certo para você na sua carreira. E também, que um dia você posso encontrar esse seu professor e mostrar a ela o quanto é grata e que se não fosse por ele, você não teria chegado onde chegou. Nenhum salário é capaz de pagar uma atitude como essa.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Que homenagem viu? Amei! Imagine se ele ler..

    Existem pessoas que realmente marcam nossa vida!

    Parabéns, lindo texto!

    Beijo :*

    ResponderExcluir