não há tempo que volte amor..

05:34:00

De repente vi que eu não era mais aquela que aparecia no espelho há algum tempo atrás. Isso me assustou.  Não percebi que eu não tinha mais aquele rosto, e nem vestia aquelas roupas. E aqueles brincos que eu usava já não tinha mais.
De repente eu percebi que o tempo realmente passava, sem que pudéssemos ter a consciência disso e que não importava o quanto eu tivesse imaginado ou pensado em fazer  certas coisas, só o que eu faço me transforma no que sou.
De repente eu vi que as cartas que eu não mandei não iriam mais ser lidas, e não fazia a diferença se elas haviam sido escritas, porque o que determinava o valor das palavras eram elas serem sentidas.
De repente eu encontrei um convite de uma festa que eu não fui, e agora já não serviria, a festa acabou e eu não conheci as pessoas que eu poderia ter conhecido se tivesse aceitado ir.
De repente eu tive medo de não ter me tornado quem eu queria ser.
De repente eu vi que eu não tinha mais ao meu redor as pessoas que haviam antes. E o que mais me feriu foi não ter dito a elas o quanto eu me importava.
De repente eu chorei.
Chorei pelo relógio, que mesmo quando está parado faz o tempo correr. 
Chorei pelas músicas que eu cantava com tanto fervor e que não tocavam mais nos rádios.
Chorei pelas minhas ideias, pela revolução que eu desejava fazer, pela vontade que eu tinha de ser a diferença.
E enquanto eu chorava, a mente projetava imagens. Coisas que vivi,que senti, que falei, que ouvi...
Quantas coisas eu havia feito, eu não tinha a dimensão. Eram muitas. Poderiam ter sido maiores, mais significativas, mas, eu percebi que se fossem diferentes...eu não seria quem sou. E talvez eu não tivesse chegado onde estou, e nem colocando agora nesse texto as reticências, porque enquanto não houver o ponto final a história não termina...

pense nisso.

Fiz essa reflexão pensando em como o tempo escorre...e não percebemos. Pare 15 minutos do seu dia e veja esse filme:
http://www.portacurtas.com.br/Filme.asp?Cod=5637

You Might Also Like

0 comentários