Anjos da Inocência

16:14:00


Muitos sentimentos ficam como icógnitas a serem resolvidas,
como uma figura sem forma definida,
como uma estrela solitária na madrugada escura.
Nem sempre conseguimos expressar o que de verdade a alma sente, com isso o tempo passa e ficamos a mercê de nós mesmos, como um rio sem parada, sem nascente.
Tirando lições dos erros, sorrindo com as vitórias e mudando a história, vamos deixando a vagar as mentiras sinceras, e ficando com os rostos colados a máscaras da ficção,da vaidade.
Realidade idealizada,sonhada, vivida aos poucos, pelos cantos.
Na quina do desejo, pelas sobras da esperança,
esperanças que restaram de um anjo.
Vivendo,refletindo e tendo como objetivo enlatar as marcas do destino,
vou levando as tiras que sobraram da inocência.
...Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe porque ama, nem o que é amar
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência, não pensar...

You Might Also Like

2 comentários

  1. Lilah,
    texto lindo.!
    adoro teus textos, escreve tao bem, leve, e gostoso de ler.! =]

    Realmente quem ama nuncaaa sabe o que ama.!
    Senti tua falta la no blog.! =I

    Beijos, flor do meu ♥.!
    :)

    ResponderExcluir
  2. isso me faz pensar no tempo.. que passa levando tudo.. e deixando coisas tbm.

    o tempo é complexo demais.

    ResponderExcluir